A TEORIA DO CAOS

Provavelmente o leitor já ouvi a frase: “O bater das asas de uma borboleta em Tóquio pode provocar um tornado em Nova York”. Esta famosa frase refere-se ao “efeito borboleta”, compreendida na teoria do caos determinístico. Apesar de a referida frase ter ficado famosa em filmes e livros de ficção científica, esta não é a frase original dita pelo matemático e meteorologista Edward Lorenz durante a 139ª reunião anual da Sociedade Americana para o Progresso da Ciência em 1972.

A acidificação dos oceanos: como desvendá-la?

Muitas vezes, tendemos a separar o ambiente terrestre do oceânico como se fossem totalmente independentes. Isolar suas características, porém, restringe toda a complexidade dos sistemas presentes em cada um, uma vez que eles não só compartilham de muitos dos recursos produzidos, como também são capazes de gerar de pequenos distúrbios a impactos de grande escala. Pequenos impactos ocorrem naturalmente, pela própria ciclagem dos componentes do meio natural, mas a ação antrópica os tem intensificado, contribuindo para que muitos destes se tornem insustentáveis em diversos ecossistemas. A exemplo disso, temos o que chamamos de acidificação dos oceanos.

Crise nos recifes: o grande branqueamento de corais

Por: Juliana Fonseca    O clima na Terra passa por alterações consideráveis desde seus primeiros anos. Atualmente, nosso clima está passando por mudanças alarmantes, tanto no que diz respeito a condições meteorológicas, quanto a alta frequência de eventos climáticos extremos. A mudança mais notável, e mais comentada, tem sido o aumento das temperaturas globais, muito…

Barbatanas em risco

Por Rodrigo Medina Sempre vistos como vilões dos mares ou assassinos de homens, os tubarões carregam injustamente uma fama que muito contribuiu para o descaso com sua preservação. Afinal, como sensibilizar a população a cerca de um animal supostamente perigoso? Em primeiro lugar, é preciso que as pessoas conheçam estes animais e saibam que eles…

10% ainda é o começo: perspectivas sobre as metas de conservação dos oceanos

Por: Juliana Fonseca Frente a gravidade da crise ambiental, a biodiversidade figura como assunto oficial em conferências globais. Reconhecendo que a redução da biodiversidade pode interferir nos principais desafios para o desenvolvimento do planeta, as nações interessadas consolidam uma série de acordos. A Convenção sobre a Diversidade Biológica (CDB) é um tratado de colaboração internacional,…

Quais os efeitos em longo prazo causados por espécies invasoras?

Espécies invasoras são espécies que se encontram fora de sua área de distribuição, podendo ser introduzidas de maneira natural, porém, as atividades e movimentações humanas são a principal razão da introdução de espécies exóticas. Essas espécies representam desafios, pois elas acabam se adaptando ao novo ambiente e se tornando dominante pela falta de predadores naturais, por isso, muitas vezes viram pragas e ameaçam o equilíbrio ecológico do novo ambiente em que se encontram.

O que são fontes hidrotermais e qual sua importância para o planeta?

Encontradas pela primeira vez em 1977 a cerca de 2.700 metros de profundidade, no mar de Galápagos, as fontes hidrotermais chamaram atenção dentro do mundo acadêmico-científico. Mas afinal, o que são essas fontes e onde elas se encontram nesse imenso Planeta Azul (figura 1)? Figura 1: Localização de fontes hidrotermais (2010) Localizadas, em sua maioria,…

Biodiversidade digital: como os jogos podem beneficiar a natureza

Por: Rodrigo Medina Nas últimas décadas, a preocupação com o meio ambiente e seus recursos tem motivado uma série de projetos que visam o envolvimento da população em assuntos de cunho ambientalista. “Adote um copo” e “Cada gota conta” são exemplos disso em nosso cotidiano. Entretanto, em meio a tantas campanhas com este formato tradicional,…

COMO A TECNOLOGIA PODE SER USADA EM PROL DA CONSERVAÇÃO?

O avanço da tecnologia nas últimas décadas trouxe várias mudanças nas sociedades do mundo inteiro. Podemos notar isso através do nosso dia a dia com nossos telefones que realizam inúmeras funções, televisões “inteligentes” que podem conectar-se com a internet, computadores, tablets e outros equipamentos que revolucionaram e modificaram o nosso modo de vida. Contudo, o avanço tecnológico também desencadeou em ações humanas que acabam por prejudicar o meio ambiente, seja destruindo habitats (ambientes naturais onde organismos vivem), promovendo aumento de emissão de gases poluentes, entre outros. Portanto, conservar a natureza se tornou essencial para manter um equilíbrio ecológico, assegurando a sobrevivência das espécies e preservação dos recursos naturais. O avanço da tecnologia, apesar dos impactos negativos, possui grande potencial e está sendo utilizado e aperfeiçoado a cada dia em prol da conservação da biodiversidade. Um artigo publicado por Stuart L. Pimm e colaboradores em outubro de 2015 chamado “Emerging Technologies to Conserve Biodiversity” foi realizado com a intenção de mostrar exemplos de como os avanços na tecnologia estão sendo utilizados em prol da conservação da biodiversidade, juntamente com os desafios encontrados.

Movimento ciência cidadã: Participação responsável, esclarecida e voluntária

A ciência cidadã um tipo de ciência que evolve a participação voluntária do público em geral, está se tornando em todo o mundo uma importante ferramenta para agregar informações sobre temas alvo de diversos estudos. Voluntários não analisam os dados ou escrevem artigos científicos, mas sua colaboração tem o potencial para estender a investigação e contribuir com a obtenção de informações valiosas.

Qual a influência do homem nas outras espécies do planeta?

Sempre me perguntei o porquê de estudar taxonomia, área que é responsável por catalogar as espécies que fizeram ou fazem parte da Terra. Os pesquisadores analisam cada detalhe da forma do organismo, além disso, eles também anotam dados como data, hora e local de onde foram encontrados. Afinal, por que é necessário ter uma lista com todo esse detalhamento?

ESPÉCIE EM FOCO: formigueiro-do-litoral

Ameaçado de extinção globalmente (“Em Perigo”), nacionalmente (“Criticamente ameaçado”) e regionalmente (“Em Perigo”). Distribuição extremamente restrita, ocupando apenas áreas de restinga. presentes no Brasil. Especificamente podem ser observadas no estado do Rio de Janeiro em sete municípios da Região da Costa do Sol, a saber: Saquarema, Araruama, São Pedro da Aldeia, Iguaba Grande, Cabo Frio, Arraial do Cabo e Armação de Búzios.